"As Filarmónicas Também tocam Jazz" 

Sociedade Filarmónica Catarinense

A Sociedade Filarmónica Catarinense atua um pouco por todo o país, sendo presença mais frequente na região litoral centro. Além das participações em festividades religiosas, é muito solicitada para serviços oficiais, tais como inaugurações, desfiles e encontros culturais.

Sociedade Filarmónica Catarinense

A fundação da Sociedade Filarmónica Catarinense deve-se a um grande homem, padre Agnelo Monteiro Diniz que ocupava o lugar de pároco na nossa freguesia no ano de 1892. O seu gosto pela música fez com que em Maio desse mesmo ano nascesse a Sociedade Filarmónica Catarinense, tendo sido consagrada ao Sagrado Coração de Jesus pelo seu fundador.

Ao longo dos 129 anos de existência, surgiram muitos executantes que fizeram carreira em bandas militares. Na década de 60, durante a Guerra do Ultramar, a banda sofreu uma rutura pelo facto de muitos jovens músicos terem sido convocados para o serviço militar obrigatório e também pelo elevado fluxo migratório. Ainda assim, os músicos disponíveis juntavam-se sempre a 25 de Novembro para realizar a procissão do dia de Santa Catarina.

Em 1976, a Sociedade Filarmónica Catarinense voltou a reerguer-se pela mão do Sr. Silvino Heliodoro que iniciou a escola de música.
No ano de 1978, foi constituída a primeira direção, composta pelos elementos Silvino Heliodoro (presidente), Almerindo Silva (secretário) e António Matias Zeferino (tesoureiro), como vogais David Funcheira, José Bernardino Ramalho e Álvaro do Carmo Almeida.

Em 1985 foi construída a sede da banda no edifício polivalente próximo da Junta de Freguesia de Santa Catarina. Em Maio de 1992, a Sociedade Filarmónica Catarinense comemorou o seu 100º aniversário, tendo sido galardoada com a medalha de mérito-Ouro pela Câmara das Caldas da Rainha. A Sociedade Filarmónica Catarinense pertence à federação de bandas do distrito de Leiria.

Ao longo dos 129 anos, a banda foi dirigida por diversos maestros, Sr. Moniz, Sr. Costa, Sr. Zeferino, Sr. Isascas, Sr. Santos, Sr. Valente, Sr. Ilídio Ferreira, Sr. Silvino Heliodoro, Sr. Manuel Alves, Sr. Bruno Santos e desde fevereiro de 2018 que está sob a direção do Maestro Gonçalo Sousa.

Atualmente a Sociedade Filarmónica Catarinense é composta por 30 elementos, na sua grande maioria jovens. A escola de música é gratuita e funciona às terças e sextas.

© 2012 - • Culturcaldas - Associação de Produção Gestão e Desenvolvimento Cultural • Todos os direitos reservados
Powered by [dp]Soluções