PATRÍCIA BARBER - Concerto Extra Festival Internacional Caldas nice Jazz'17

Às 21:30

De regresso a Portugal após um interregno de 9 anos, Patrícia Barber é um dos principais rostos do jazz, ao lado de outras talentosas intérpretes como Jane Monheit, Karrin Allyson ou Natalie Cole.

O seu estilo muito próprio desde cedo mostrou que Patrícia Barber não era uma cantora jazz limitada aos moldes convencionais; aliás, o seu estilo bastante peculiar – onde uma voz gutural concilia o seu talento de vocalista com o de compositora e letrista – valeram-lhe de início a desconfiança e o escárnio da crítica na sua Chicago natal.

A vitória num concurso do Gold Star Sardine Bar deu-lhe o empurrão decisivo para a carreira, servindo para afastar as críticas mais negativas. Com quatro álbuns em três editoras diferentes – “Split”, “A Distortion Of Love”, “Café Blue” e “Modern Love”, o primeiro pela Floyd, o segundo pela Verve e os dois últimos pela Premonition. Em 1998, a conceituada editora Blue Note adquiriu a Premonition e Patrícia Barber viu o seu trabalho recompensado, com uma maior aposta na sua música, começando a ser encarada internacionalmente como uma personalidade respeitada no campo do jazz avant-garde, principalmente graças aos seus dois álbuns seguintes, “Modern Cool” e “Night Club”.
 

Ficha técnica:
Patrícia Barber
 - voz
Patrick Mulcahy – baixo
Jon Deitemyer – bateria

EN

Returning to Portugal after a 9 year break, Patricia Barber is one of the biggest names in jazz, alongside other talented performers such as Jane Monheit, Karrin Allyson or Natalie Cole.

From an early age she showed that she was not a jazz singer that was limited by convention; indeed, her rather peculiar style - where a guttural voice works in tandem with her as a songwriter and lyricist - initially earned her the distrust and even scorn of critics in her native Chicago.

Winning the Gold Star Sardine Bar contest gave her the decisive boost she needed, eclipsing the most negative reviews. With four albums on three different labels - "Split", "A Distortion Of Love", "Cafe Blue" and "Modern Love", the first by Floyd, the second by Verve and the last two by Premonition. In 1998, the renowned Blue Note label acquired Premonition and Patricia Barber saw her work rewarded with a greater focus on her music, and started to be seen internationally as a respected figure in the avant-garde jazz world, mainly thanks to her following two albums, “Modern Cool” and “Night Club”.

 

PROMOÇÃO
Pack 2 pessoas: 
35€
(Não acumulável com outras promoções em vigor)

Plateia: 20€ | Tribuna e Camarotes: 20€ 

Espetáculo para maiores de 6 anos