Daniel Bernardes & Drumming GP 

Daniel Bernardes & Drumming GP apresentam A Liturgia dos Pássaros.

Homenagem a Olivier Messiaen nos 110 anos do seu nascimento.

Neste projecto, Bernardes lança-se ao desafio de escrever música segundo as técnicas e estética de Messiaen que depois mistura com o seu jazz contemporâneo, uma experiência inédita e onde presta homenagem ao mestre Francês.

Bilhete: 12,50€
Bilhete Duplo: 20€
Estudante|Sénior: 10€

Livre Trânsito: 35€
Acesso a seis espetáculos do Festival Caldas nice Jazz'20: 
Manuel Linhares Quarteto | Lokomotiv | Elisa Rodrigues | Orquestra Jazz de Matosinhos | Daniel Bernardes & Drumming GP | Maria João

 

A Liturgia dos Pássaros

Daniel Bernardes toma contacto com a música de Olivier Messiaen na adolescência, ainda em contexto formativo, desenvolvendo desde logo um fascínio imediato pela “Sinfonia Turangalîla”.

Embora Messiaen nunca tenha trabalhado ou demonstrado particular interesse pelo mundo do jazz, era famoso pelas suas improvisações nomeadamente por ocasião das missas na Igreja da Santa Trindade em Paris onde, ao órgão, improvisava de acordo com os diferentes momentos da cerimónia. Este aspecto, aparentemente irrelevante, é importante para percebermos uma certa proximidade, sobretudo harmónica, com os paradigmas do jazz tradicional. O jazz tira partido dos antigos modos Gregos e Messiaen, seguindo o mesmo paradigma, cria o seu universo harmónico através da construção dos seus próprios modos. 

Esta proximidade de natureza faz com que a linguagem harmónica de Messiaen se torne um caminho possível para o jazz contemporâneo, podendo os modos de Messiaen servirem de complemento aos recursos harmónicos proporcionados pelos modos gregos. Foi por esta razão que Daniel Bernardes, tendo durante anos estudado a linguagem do jazz, se lançou a explorar as possibilidades do sistema harmónico de Messiaen. Esboçando nova música e com crescente entusiasmo, rapidamente surgiu a ideia de juntar um trio de piano jazz a um ensemble de percussão.

DRUMMING GP

Drumming Grupo de Percussão emergiu no Porto em 1999 e desde então tem sido um dos principais impulsionadores da evolução da percussão erudita em Portugal e na própria cultura ocidental. Ganhou rapidamente a simpatia do público e das críticas, constituindo na actualidade uma referência na vida musical de Portugal, obtendo no seu currículo dezenas de actuações em todas as principais salas do país e também no estrangeiro com concertos realizados regularmente em Espanha, Bélgica, França, Alemanha, Itália, Suiça, Rússia, Brasil e África do Sul. Sob direcção de Miquel Bernat, percussionista e pedagogo de prestígio internacional, Drumming destaca-se pela singularidade da sua programação, com a variedade e diversidade de estilos e formação dos membros que o compõem, com projectos que vão da música contemporânea ao Rock-Jazz-World Music, à música de cena para teatro, ópera e bailado.

 

Daniel Bernardes - Piano
António Quintino - Contrabaixo
Mário Costa - Bateria

Drumming GP: 
Miquel Bernat - Marimba
Jeff Davis - Vibrafone
João Miguel Simões - Glockenspiel
Pedro Góis - Vibrafone
Süse Ribeiro - desenho e operação de som
Emanuel Pereira - desenho e operação de luz

Copyright © 2020 • Culturcaldas - Associação de Produção Gestão e Desenvolvimento Cultural • Todos os direitos reservados
Powered by [dp]Soluções